segunda-feira, 7 de abril de 2014

sobre o poliamor

o mundo está a mudar. é difícil aceitar mudanças sobretudo as que não entendemos. muita gente me tem perguntado pelo poliamor. explico o possível, aqui está uma explicação na primeira pessoa:


clicar na imagem 

1 comentário:

  1. As pessoas fazem com o corpo aquilo que quiserem fazer. Com consentimento, melhor ainda. Fim de discussão. A moralidade pela vitimização é que não. Há desdém, como há também desdém para com o gordinho que faz pudim a falar, e que ainda por cima transpira quando está nervoso e em público. O gordinho está sozinho, o que é pior. É a vida lá fora, que é desagradável, e é só.
    Pessoalmente, nada de poliamor. Já é difícil ter alguém, com esta mania do espaço e tempo próprios, quanto mais ter dois e três. Acho que não conseguia dar recado. Bom para ele, que ainda por cima parece ser uma seca de rapazinho.
    Viva o poliamor. Viva o monounimicroamor. Viva, a vida. Viva o livre arbítrio. Viva. Viva, e deixe viver. Viva a vida, viva. Viva, viver a vida. Viva, vidas com vidas. Viva.

    "Everyone´s a critic."
    Splinter. Teenage mutant ninja turtles.

    ResponderEliminar